fbpx

Matching de Currículo – Obtenha Mais Entrevistas

Já aconteceu de você enviar o Currículo para alguma empresa e nunca nem ouvir um feedback sobre sua candidatura para uma vaga de emprego que você encontrou online?

Comigo já, e esse foi um dos motivos que me levou a estudar sobre como se posicionar para fazer com que o meu Currículo chegasse de fato aos olhos de alguém que fosse capaz de avaliar ele e de repente me convidar para uma entrevista.

Mas eu comecei jogando no “hard”, essa é uma característica minha (se causa desconforto, me faz crescer), enfim, falo isso por que todo meu estudo foi feito em cima de entregar o meu Currículo para empresas em outros países e não só no Brasil, e ele chegou bem dos Estados Unidos até Dubai.

Como você deve imaginar, o Brasil está atrás de muitos países em termos de tecnologia, o que abrange o sistema de recrutamento e seleção de pessoas, e por que não?

Mas as coisas estão mudando, eu venho falando sobre esse assunto desde 2016 quando escrevi meu primeiro livro, mas hoje é comum você encontrar outras pessoas tocando no tema.

Long story short, hoje em dia é tecnicamente impossível uma empresa veicular uma vaga em aberto em sua companhia e ter a capacidade de ler um por um dos Currículos que recebe, já que essas posições geralmente são oferecidas no site da empresa, nos sites nacionais e internacionais de carreiras como Catho e Indeed, por exemplo, anunciadas também para empresas de recrutamento para que colaborem com a seleção (eu entro aqui como parte da família da Placement International), veiculadas em redes sociais diversas como Facebook, Instagram, Linkedin e por aí vai…

… agora que você já começou a entender a abrangência e alcance de uma vaga de Estágio, Trainee ou Emprego online, precisa entender que para “organizar” o processo de seleção foram criados filtros por meio da tecnologia (mais um dos famosos algoritmos), vou explicar…

Geralmente, todo o caminho leva ao site da empresa contratante, integrado com um CRM (salvo quando a seleção é terceirizada), estamos falando de coisa grande, okay? Esquece o hotel da esquina… Sendo assim, digamos que para 05 vagas anunciadas, a empresa recebeu 5000 Currículos no seu sistema…

Quem vai abrir 5000 Currículos para contratar 05 pessoas? Ninguém, para isso tem um Robô programado para fazer a leitura inicial (screening) dos dados desses Currículos e eles vão direto ao ponto, vão ranquear simplesmente os Currículos que possuem mais relação com as exigências para assumir os cargos (as exigências são encontradas geralmente na “job description” da posição).

É um processo de combinação, quanto maior o matching, mais “no topo” da lista aparecerá o seu Currículo. Dessa forma o recrutador (o humano do RH) pode selecionar somente os Currículos que tiveram matching superior a 80% para entrevistar, reduzindo consideravelmente o número que anteriormente era de 5000 para 25.

Desses 5000, ficaram pelo caminho os cadastros incompletos no site, de repente os Currículos em forma de figura (jpg, jpge, bmp…), os Currículos que apresentam informações dentro de tabelas, os Currículos mal escritos (sem data de início / desligamento das experiências profissionais, que não comentaram sobre as funções desenvolvidas em suas experiências…), ficaram também pelo caminho os Currículos dos famosos “vai que cola” (aquele advogado, engenheiro, programador… que só por que fala Inglês fluente e fez um mochilão acredita ter o perfil para vaga de recepcionista bilíngue de um hotel de luxo, de repente até consegue no hotel da esquina se levar o Currículo pessoalmente, já que Inglês no Brasil é coisa rara).

Ficam ainda pelo caminho as pessoas que não fazem uso de palavras-chave associadas a sua profissão e não atualizaram os seus Currículos antes de fazer o upload nas plataformas online. Deu para entender?

Os RHs Robôs estão programados para filtrar tudo, e vence o Currículo melhor escrito que é “fluente” na língua do Robô, aliás, a língua que ele fala se chama ATS (Applicant Tracking System), é um prazer apresentar vocês dois.

– “Thank you, konradu.”

— You are very welcome!

Vamos mais além, imagine o seguinte cenário, você está aplicando para uma posição em uma multinacional pelo website de carreiras dessa empresa, lá você identifica uma vaga que se adequa 100% ao seu perfil e pensa não existir ninguém melhor no mundo do que você para assumir o tal cargo. O que você faz? Envia seu Currículo, certo? Correto.

Em alguns casos você deve ainda passar por um processo onde deverá fazer upload de uma Cover Letter, fotos ou outras documentações solicitadas e também responder a uma série de perguntas que simulam situações sobre o cargo desejado, outras sobre perfil e personalidade do profissional, entre outros. E em algumas ocasiões tem um cronometro acelerando a sua sua vida de modo que se você não responder em 60 segundos o sistema pula para a próxima pergunta sem chance de voltar, essa já era.

Mas você certo de que é a pessoa ideal para tal cargo, responde todas as perguntas da forma mais confiante e segura possível, mas… não recebe nada além de feedbacks automáticos do como “After careful consideration of blablabla, we regret to inform you that blablabla” ou “We appreciate the time and effort you took to blablabla, we regret to inform you that blablabla” (isso quando recebe).

Resolver esse problema é muito simples use palavras-chave no desenvolvimento do seu Currículo. São elas que nesse momento irão ajudar a localizar a pessoa com as atribuições certas para exercer o cargo em aberto, principalmente. As empresas ao buscarem por um determinado profissional, determinam as características dos profissionais que almejam, que vão muito além de formação, níveis de proficiência em idiomas e tempo de experiência.

As empresas listam uma série de funções a serem desenvolvidas e estabelecem as palavras-chave a serem reconhecidas nos documentos dos candidatos e programam o Robô. E é nesse momento que o Currículo mal redigido de um profissional muito bem qualificado e que apresenta uma experiência consistente de mais de 10 anos pode perder para o de um profissional recém formado, com 1 ano de experiência, mas que fez a lição de casa, dedicou tempo ou contratou profissionais para produzir um material completo com as palavras-chave e terminologias que se relacionam entre a descrição das tarefas a serem exercidas listadas na posição alvo e a descrição das tarefas já exercidas nas experiências passadas ou na corrente (as vezes uma basta).

E se o Currículo ficar longo demais? Não tem problema, o Robô vai adorar e as chances de ranquear melhor aumentam, mas não adianta tentar trapacear e fazer algo do tipo encher seu Currículo de palavras-chave e colorir elas de branco no final do documento ou no rodapé, pois o Robô é capaz de identificar essas fraudes.

Deve também ter o bom senso de não mencionar atribuições das quais não possua, pois caso passe em uma seleção, tais habilidades serão cobradas e a situação pode ficar feia para o seu lado.

O ideal é você fazer uma pesquisa das atribuições do cargo, identificar as palavras-chave específicas relacionadas a sua realidade profissional e discorrer sobre as suas experiências fazendo a utilização das mesmas. Para ilustrar, se você for um profissional da área de vendas, deverá fazer uso de palavras e expressões como atendimento ao cliente, metas, pós-venda, carteira de clientes, varejo, fornecedores, supervisão, distribuição, marketing, assistência, controle, sistema, prazos. CRM, mailing, logística etc.

Assim você aumenta muito as suas chances de receber um convite para uma entrevista.

Clique aqui e saiba como se preparar para as entrevistas que podem vir por aí.

Veja a seguir alguns exemplos de plataformas operadas por Robôs.

Nessa primeira imagem, observe as cores em Verde no topo (match ótimo), logo abaixo o Amarelo (match bom), o Laranja (match regular) e Vermelho (match ruim).

Dica – Note que a plataforma permite localizar Currículos com Vídeo, aprenda a fazer um aqui!

Já nesse outro exemplo, além do match (definido como Alto, Médio e Baixo bem na direita), existe o “Fit Cultural”, que pode ser obtido por meio de um questionário preenchido pelo candidato como eu comentei anteriormente.

E por fim um exemplo de um Software internacional em Inglês com o mesmo propósito, porém, que mostra os candidatos os ranqueando de 0 a 5 estrelas.

Quer ficar sabendo de tudo e também como e onde divulgar o seu Currículo?

Se liga no meu livro – Conquiste Seu Emprego: Aprenda os segredos da era digital que as empresas não querem que você saiba – Disponível na Amazon em https://amzn.to/2XekTZL

 

Agora a cereja do bolo, use a plataforma jobscan para fazer a combinação do seu Currículo com a job description da posição de seu interesse.

O Jobscan é construído a partir de algoritmos usados nos principais sistemas de rastreamento de candidatos (ATS, guarda esse nome) e serve para otimizar suas palavras-chave no Currículo e te ajudar a obter mais entrevistas.

É isso, mãos a obra!

Já sei, precisa de mais ajuda e quer um Modelo de Currículo? Clica aqui, leia o post e faça o download do Modelo que eu criei.

Tá sem tempo para fazer seu Currículo? Manda o que você tem para [email protected] e escreva a palavra MATCHING no assunto da mensagem, se eu tiver tempo, pode ser que eu possa ajudar.

PS 1. Siga @konradu na rede social mais próxima de você para ter acesso a vagas inéditas no exterior, ficar por dentro de feiras de recrutamento e acompanhar os bastidores das operações.

PS 2. Não entendeu alguns termos em Inglês desse post? Estude Inglês, tem dicas aqui.

PS 3. Usei o mesmo sistema com a Lisandra para encontrar um emprego em Dubai, veja aqui como foi a experiência dela.

Deixe um comentário